Quanto custa viajar para Portugal?

Organizar os custos de uma viagem não é um bicho de sete cabeças. Apesar de cada viajante ter um perfil e também diferentes prioridades, vou te ensinar a calcular quantos euros levar por dia para uma viagem a Portugal de forma bastante simples.

Pegue um papel e caneta e tome nota daqueles valores que estão de acordo com o seu estilo de viagem!

Quanto custa viajar para Portugal?

Passagem aérea Brasil – Portugal

Sobrevoando Lisboa em um fim de tarde com vista para o Parque Eduardo VII e a Av. da Liberdade

Todas as companhias aéreas dispõem de buscadores em seus sites para compra pela Internet e algumas até disponibilizam os valores para as datas aproximadas. Assim, quem tem flexibilidade na agenda, pode encontrar uma combinação com melhor custo benefício.

Os preços variam de acordo com a época da sua viagem. Atualmente, tenho percebido melhores preços entre os meses de outubro a maio, com alguns intervalos mais caros pontuais – como o Natal e o Ano Novo.

Para voos diretos Brasil – Portugal, há somente duas companhias aéreas que fazem esse percurso: a TAP e a Azul – que são aquelas que uso. A margem de preços para a classe econômica, com uma passagem de ida e volta, geralmente fica entre os R$ 2 mil e os R$ 4 mil. Para classe executiva, a partir de R$ 5 mil.

Se você não se importa de fazer escalas em outros países, a Iberia a Air Europa, a Royal Air Maroc e a Air France podem ter preços melhores, chegando até os R$ 1500 em épocas pontuais (nunca viajei com nenhuma delas. Portanto, não posso afirmar que sejam bons voos).

Atualmente, é difícil estabelecer um valor base para as passagens aéreas, mas diria que separar cerca de R$ 3 mil para essa etapa, por pessoa, te coloca em um patamar realista do preço atual das companhias. 

 

Hospedagem e o gasto por noite

onde-dormir-em-aveiro-ilhavo-hotel-vista-alegre-5

Onde se hospedar na região de Aveiro: Montebelo Vista Alegre

Em comparação a outros países da Europa, Portugal tem uma hospedagem com bom custo benefício. É possível se hospedar com conforto sem gastar os olhos da cara.

Entretanto, com o aumento do turismo e o interesse exterior, sobretudo em Lisboa e no Porto, os preços também estão acompanhando essa curva de ascensão. Assim, leve em conta que os valores praticados em Lisboa e no Porto podem ser superiores ao resto do país, de acordo com o período da sua viagem.

O que aconselho, neste caso, é pesquisar bastante – caso a sua escolha seja em alta temporada – e escolher os hotéis mais clássicos nas grandes cidades e deixar para ter experiências hoteleiras em SPA, hotéis históricos ou hotéis boutique em cidades do interior ou litoral. Você pode ter uma agradável surpresa.

Outra orientação importante é buscar os hotéis com antecedência. Procurar ou, pelo menos, monitorar os preços entre 3 e 6 meses antes da sua viagem vale a pena. Assim, tenha em mente qual é o seu limite de gastos por dia em hospedagem e trabalhe com esse orçamento para alinhar aquelas que mais te agradam.

Deixo aqui a média de valores para um casal em quarto privativo (em viagens econômicas, pode não ter um banheiro privativo):

Hospedagem econômica (pensões, hostels, guesthouses e hotéis 2 ou 3 estrelas): de 25€ a 75€/ noite

Hospedagem confortável (hotéis 3 e 4 estrelas): de 65€ a 135€/ noite

Hospedagem luxo (hotéis 4 e 5 estrelas): acima de 150€

 

Quanto custa uma refeição em Portugal?

onde-comer-serra-da-lousa-burgo-coimbra-pratos-principais-cultuga

Alguns dos pratos principais e os acompanhamentos que tivemos em um delicioso almoço regional na Serra da Lousã

Assim como na hospedagem, o custo das refeições em Lisboa também é superior ao de outras cidades portuguesas. Entretanto, se você estiver preparado para a capital, certamente terá uma boa alimentação no restante da sua viagem.

Café da manhã e lanche da tarde

Você vai gastar, em média, de 3€ a 8€ para tomar um bom café ou lanche da tarde durante a viagem.Portanto, em grandes cidades, você poderá dispensar facilmente o café da manhã do hotel – se assim desejar (ou for muito caro).

Um cafezinho custa entre 0,60€ – 1€, enquanto um pão com manteiga (chamado de “torrada” por aqui, que são duas fatias) entre 1€ e 1,50€. Para o lanche da tarde, há tostas (como o “misto quente”, no Brasil) por 3€ – 4€, bem como sanduíches mais elaborados pelo mesmo preço. Os sucos naturais costumam ser mais caros, algo em torno de 2,50€ – 3,50€, e o mais comum é encontrar laranja e limão. Aos amantes do chá quente (como eu), deixo também a sugestão de pedir um “carioca de limão”, ou seja, um chá de limão – que é sempre baratinho – costuma rondar dos 0,80€ a 1,20€.

Almoço

Você vai gastar, em média, de 10€ a 15€ para uma refeição completa de almoço. Para os restaurantes mais simples, bem como as redes de fast-food, menos do que isso – algo por volta de 6€. Enquanto para restaurantes mais sofisticados a média de uma refeição completa fica na faixa de 20€ – 25€.

Uma boa sugestão de economia é optar pelo menu do dia ou prato do dia, geralmente indicado nos restaurantes de segunda a sexta. É como um menu executivo. Ele é feito em quantidade, sempre com comida fresquinha, e o preço é inferior ao do restante do cardápio (veja, inclusive, nos restaurantes mais sofisticados opções entre 12€ e 17€ de menu completo).

Outra dica aos amantes do vinho, é pedir sempre o vinho da casa para acompanhar o almoço. É como os portugueses fazem todos os dias, no intervalo do trabalho para o almoço. Excelente custo/ benefício.

Jantar

O jantar costuma ser um pouquinho mais caro do que o almoço, sobretudo por não ter opções de menus do dia.

Portanto, se deseja uma boa refeição completa, ir a uma lanchonete de hambúrgueres artesanais ou até comer uma pizza (acredite: há também bons locais para comer massas em Lisboa), separe entre 15€ e 20€  por pessoa para ficar tranquilo. Em um restaurante sofisticado, como aqueles assinados por importantes chefs de cozinha portugueses, o valor varia bastante. Algo entre os 35€ e os 100€ (sobretudo se a sua opção for pelo menu degustação).

Os bilhetes das atrações turísticas

mosteiro_da_batalha_tour_portugal_cultuga_windland_16

Capelas Imperfeitas no interior do Mosteiro da Batalha

Uma das características mais valiosas de uma viagem a Portugal é que há muito para fazer no país gratuitamente.

Entretanto, claro que uma visita aos grandes monumentos e museus também não pode faltar. Assim, eu sugiro que você liste os locais que deseja visitar para, então, verificar os preços de cada um e se programar.

Por exemplo, o Castelo de São Jorge, em Lisboa, tem entrada de adulto por 8,50€, enquanto o Mosteiro da Batalha custa 6€. São poucas as atrações realmente caras no país.

Tenha atenção que maiores de 65 anos, geralmente, têm desconto. Menores de 30 anos também podem ter em alguns locais. Vale sempre a pena perguntar. Quem viaja com os filhos pequenos, ainda pode optar por bilhetes em família, quando houver. Veja também os bilhetes combinados entre as atrações que você deseja visitar (é bastante comum entre a maioria das atrações de Sintra, por exemplo).

Seguro viagem obrigatório

Viajantes brasileiros, sem dupla cidadania de países da União Europeia, precisam estar cobertos por um seguro saúde para caso de doenças e acidentes.

Isso pode ter um custo atrelado a sua viagem, pois a escolha mais prática é a contratação de um seguro saúde/ viagem particular. Há diversas empresas que oferecem o serviço, pago de acordo com a quantidade de dias do seu roteiro.

 

Fonte: CULTUGA